RN Governo - Agosto

Água mineral terá reajuste de 20%

O garrafão de água mineral de 20 litros terá um acréscimo médio de 20% no preço cobrado ao consumidor potiguar. Com o reajuste, o preço do produto vai variar entre R$ 8 e R$ 12 no Rio Grande do Norte. 

A informação foi confirmada pelo Sindicato Sindicato de Bebidas e Água Mineral do Estado (Sicramirn). O reajuste está previsto para ser feito a partir do dia 28 de março, porém os vendedores já podem aplicar antes da data apresentada, afirmou o presidente do Sicramirn, Roberto Serquiz.

O percentual a ser reajustado pelos vendedores vai variar de 15% a 25%. “É um momento muito difícil. O setor resistiu muito  a esse aumento, mas teve que aplicar”, disse o presidente do Sicramirn. 

O último reajuste havia sido feito em março do ano passado, no mesmo percentual de 20%.

O motivo do aumento, segundo Roberto Serquiz, se dá pelo impacto do custo da remuneração da mão de obra e da inflação nos insumos em decorrência dos impactos econômicos da invasão russa na Ucrânia. Os preços de insumos como tampa, lacre e rótulo sofrem impacto ainda da pandemia, reforça Serquiz. 

Já a situação na Ucrânia afetou o preço do petróleo e de seus derivados. Com isso, o setor sofreu com aumento nos preços da logística e de transportes. O diesel aumentou em 25%, e esse valor incide na parte de distribuição dos produtos.

O  Sindicato de Bebidas e Água Mineral congrega, atualmente, 22 empresas concentradas em sua maioria na região metropolitana de Natal, mas também há indústrias na região do Vale do Açu e no Alto Oeste.

De acordo com pesquisa realizada pela entidade, quase 65% da população prefere águ mineral natural para consumo em casa. Os dados foram coletados pela Consult Pesquisa por meio de entrevistas realizadas entre 1,7 mil  pessoas, distribuídas em 12 regiões do estado. O principal critério de escolha para 41.9% dos entrevistados é a  qualidade da água consumida, seguido de menor preço (36,9%), praticidade (19,7%) e facilidade de compra (17,8%).

O Sicramirn orienta que o consumidor deve sempre garantir que o garrafão adquirido possua o Selo de Controle Fiscal, institucionalizado desde 2017. Validado pela Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária no RN e pela Secretaria de Tributação do Estado, o selo azul assegura a qualidade e integridade do produto.

anuncie

Reges - Sites para prefeituras