RN Governo - Agosto

Bolsonaro abre campanha oficial em Juiz de Fora e Lula em São Bernardo

Para o início oficial da campanha com propaganda eleitoral autorizada pela Justiça Eleitoral, Lula e Jair Bolsonaro escolheram lugares símbolos da trajetória política dos dois: Juiz de Fora (MG) e São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Bolsonaro fará seu primeiro discurso onde sofreu o atentado a faca, em 6 de setembro de 2018. Seu comitê trabalha com a ideia de “renascimento”, tanto do ponto de vista religioso quanto nas pesquisas.


O presidente chega à cidade às 11 horas e vai se reunir com autoridades religiosas após uma motociata. Depois do discurso no “local exato” da facada, o presidente vai participar de evento na Santa Casa de Misericórdia, onde foi operado. A religiosidade ganha cada vez mais espaço na campanha. Em vídeo para convocar os apoiadores, Bolsonaro se refere à cidade mineira como o lugar onde “renasceu”. O presidente cita o lema “Deus, pátria, família e liberdade”.

Enquanto Bolsonaro visita Juiz de Fora, Lula vai começar a campanha na porta da fábrica da Volkswagen. Outro evento, previsto para uma fábrica na zona sul paulistana, foi cancelado por razões de segurança.

Todas as agendas programadas para Lula são no Sudeste, região onde a campanha tenta ganhar terreno. Além de São Bernardo, ele estará em Minas na quinta-feira e fará ato no Anhangabaú, São Paulo, no sábado.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, pediu calma na avaliação das pesquisas. “Vamos ter várias. E elas vão refletir o momento da campanha.” Pela manhã, pesquisa BTG/FSB trouxe recuperação de Lula, que passara de 41% para 45% enquanto Bolsonaro se manteve com 34%.

Tebet e Ciro

O candidato do PDT, Ciro Gomes, começará a campanha reunindo-se com moradores de Guaianases, zona leste de São Paulo. Já Simone Tebet (MDB) encontrará representantes do setor cultural, também em São Paulo. O candidato do Novo, Felipe d’Avila, é outro que começará a campanha na cidade. Às 7 horas, ele vai a um evento na zona sul.

À noite, os principais candidatos devem comparecer à posse do ministro Alexandre de Moraes, na presidência do TSE. As assessorias de Lula, de Bolsonaro. Ciro e de Tebet confirmaram a presença deles na solenidade em Brasília.

Calçadão

Em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, Bolsonaro vai discursar no calçadão da cidade, local onde foi esfaqueado em 2018 durante ato político. 

Na programação de Jair Bolsonaro, espera-se que o discurso do presidente no calçadão da Rua Halfeld seja o ponto alto da passagem por Juiz de Fora. O candidato à reeleição deve chegar à cidade às 11h, quando aterrissará no Aeroporto da Serrinha.

Primeiro, Bolsonaro vai se reunir com autoridades religiosas no Aeroclube de Juiz de Fora. De lá, passará – com direito a motociata – pela Santa Casa de Misericórdia, local onde recebeu o primeiro atendimento após receber um golpe de faca na campanha de 2018.

O presidente segue para o calçadão da Rua Halfeld, onde deve chegar ao meio-dia. A realização do discurso no ponto exato onde levou a facada foi confirmada neste domingo (14/8). Depois do pronunciamento, a tendência é que Bolsonaro retorne a Brasília, capital federal.

Em 2018, Bolsonaro, à época filiado ao PSL, fazia um ato de campanha em Juiz de Fora quando sofreu um ataque. Ele levou um golpe de faca na barriga de um homem, Adélio Bispo, que se infiltrou em meio à multidão e atingiu o então deputado federal pelo Rio de Janeiro. Adélio  está preso desde então.

Bolsonaro precisou ser atendido às pressas e foi encaminhado à Santa Casa onde passou por cirurgia. O então candidato conseguiu se recuperar, mas já passou por novas intervenções cirúrgicas de manutenção. À época, Bolsonaro não participou de debates televisivos depois da facada.

No segundo turno de 2018, Bolsonaro venceu as eleições e se tornou presidente do Brasil. Ele teve 55,13% dos votos válidos contra 44,87% de Fernando Haddad (PT).

Petista 

Na programação do candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, foi cancelada o que seria às 7 horas da manhã na MWM Motores e Geradores, na zona sul de São Paulo. De acordo com fontes do partido, a decisão se deu em razões de segurança. A visita às 14 horas à fábrica da Volkswagen do Brasil, em São Bernardo do Campo (SP), berço político de Lula, por sua vez, foi mantida e deve ser o novo pontapé inicial da campanha.

A ida à MWM foi organizada pela Força Sindical, que já estuda outra data para a presença de Lula no local. A equipe da Polícia Federal que acompanha o petista foi à fábrica realizar a vistoria prévia e não encontrou condições de segurança mínimas, como espaço para rota de fuga. Tampouco havia autorização da prefeitura para paralisar o trânsito na região e realizar um evento externo, como antes pretendido.

Ontem, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, avaliou iniciar a campanha de Lula em portas de fábrica é algo simbólico. “Mostra o compromisso que ele tem com o conjunto dos trabalhadores”, declarou a dirigente após reunião da legenda em São Paulo. Naquele momento, a agenda na zona sul paulistana ainda estava de pé.

PDT

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, inaugura oficialmente sua campanha hoje com duas caminhadas na periferia de São Paulo. Pela manhã, o pedetista vai conversar com eleitores em Guaianases, no extremo leste da capital paulista. À tarde, Ciro visita comerciantes no Jabaquara, na zona sul da cidade. Durante o evento em Guaianases, o candidato pretende explicar aos eleitores os detalhes do seu programa de renda mínima, que prevê o pagamento de R$ 1 mil mensais a famílias carentes.

anuncie

Reges - Sites para prefeituras