Bolsonaro diz que TSE trabalhou para eleger Lula em 2022

Ex-presidente afirmou ainda que o 8 de janeiro foi uma ”armadilha” para vincular ao nome dele “a qualquer custo”

 

O  ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou no sábado (3), que os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) trabalharam para eleger o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “a qualquer preço”. Segundo o ex-mandatário, “ninguém consegue entender” como o atual chefe do Executivo venceu as eleições de 2022.

“A Justiça brasileira, o Supremo Tribunal Federal tirou o Lula da cadeia e depois o tornou elegível. E, depois, o Supremo Tribunal Federal, que 3 dos seus ministros compõem o Tribunal Superior Eleitoral, também trabalharam lá fazendo gestões para eleger Lula a qualquer preço”, disse Bolsonaro, sem apresentar provas, em entrevista ao português Sérgio Tavares.

Ao falar dos ministros que atuaram no pleito de 2022, Bolsonaro se refere a Alexandre de Moraes, presidente do STF e ministro do STF, o vice-presidente da Corte Eleitoral, Edson Fachin, e o ex-ministro da Suprema Corte, Ricardo Lewandowski.

O TSE é formado por três ministros do STF, três do STJ (Supremo Tribunal de Justiça) e dois advogados indicados pelo Supremo.

A lisura das eleições já foi constada por vários órgãos. O sistema de votação por urna eletrônica é utilizado no Brasil desde 1996 e, desde então, nunca apresentou nenhum indício concreto de fraude ou caso de invasão de uma urna e alteração dos votos.

Na entrevista, Bolsonaro ainda falou sobre os atos golpistas de 8 de janeiro, que depredou as sedes dos Três Poderes no ano passado . Segundo ele, a invasão foi uma “armadilha” para vincular ao nome dele “a qualquer custo”. O ex-presidente enfatiza ainda que fez um governo limpo.

“Perseguição em cima de perseguição. Tudo fazem para achar uma maneira de me condenar, mas não acham nada, porque não tem nada. Fiz um governo limpo no Brasil”, disse Bolsonaro.

anuncie

design grafico