Deputados do RN debatem melhorias no porto e repúdio à declaração sobre Israel

Polêmica declaração de Lula sobre a guerra de Israel na Faixa de Gaza dominaram os discursos

Investimentos anunciados para o Porto de Natal e a polêmica declaração de Lula sobre a guerra de Israel na Faixa de Gaza dominaram os discursos dos deputados estaduais durante o horário das lideranças, na sessão plenária desta terça-feira 20. Primeiro a discursar, o deputado Ubaldo Fernandes (PSDB) ressaltou a visita do ministro dos Portos e Aeroportos, Sílvio Costa Filho, ao Estado, em agenda cumprida nesta segunda-feira 19.

O ministro esteve na capital potiguar para a solenidade que marcou o início dos trabalhos da nova concessionária do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, a Zurich Airport. “Acredito que novos tempos iremos ter no RN, com essa nova empresa que vem mostrar cara nova, incentivando o turismo e a atração novas linhas aéreas”, disse Ubaldo.

Depois o ministro esteve no Porto ao lado da governadora Fátima Bezerra (PT), quando anunciou recursos para obras consideradas importantes para o terminal, na opinião do parlamentar. Entre as ações reveladas pelo Ministério, estão R$ 40 milhões para as defensas da ponte Newton Navarro. Segundo Ubaldo, o dinheiro será alocado para o Dnit, que repassará via convênio para o Estado realizar a obra. O deputado também ressaltou que serão investidos cerca de R$ 100 milhões para a dragagem do porto.

Ubaldo revelou ainda que aproveitou a oportunidade para pleitear a compra de um scanner para o terminal, equipamento fundamental para o combate ao tráfico de drogas pelo local. De imediato, o ministro autorizou sua equipe técnica a buscar formas de garantir os recursos necessários, que ficarão entre R$ 10 milhões e R$ 12 milhões. “Vai melhorar todo o fluxo de embarcações e de navios turísticos. Hoje temos boas perspectivas que o porto receberá infraestrutura melhor”, celebrou o deputado relembrando que fez, recentemente, uma série de reivindicações neste sentido a governadora.

Em seguida, o deputado estadual Coronel Azevedo (PL) destacou moção de repúdio de sua autoria que será votada em plenário, contra a declaração do presidente Lula da Silva (PT), que comparou a guerra travada por Israel na Faixa de Gaza aos crimes cometidos pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial. Para o parlamentar, as palavras “desrespeitaram a memória de 6 milhões de judeus que foram assassinados pelo nazismo”.

“Presidente comparou uma ação de defesa contra grupo terrorista que matou 1.200 pessoas e sequestrou mais 200, entre mulheres, crianças, idosos e adolescentes. Praticou estupros contra mulheres. Um absurdo, e infelizmente o Hamas elogiou, exaltou e agradeceu as palavras do presidente Lula”, disse Azevedo. “Lula diz que Israel age como nazistas, por defender direito de existência ao guerrear contra terroristas que atiraram bombas nas casas de israelenses, mataram e sequestraram inocentes”, completou.

Coronel Azevedo também apresentou moção de repúdio contra a doutrinação nas escolas, motivada pela Conferência Nacional de Educação (Conae), realizada em janeiro. O parlamentar disse que o evento “deveria servir para discutir sobre a melhoria da qualidade do ensino, a valorização dos profissionais de educação e os desafios do setor, mas o foco foi totalmente desviado, servindo apenas para reafirmar a posição do atual governo. Em defesa da doutrinação ideológica, priorizando pautas de ideologia de gênero, criminalizando desenvolvimento industrial e agronegócio”

anuncie

Reges - Sites para prefeituras