sao joao assu

Fim do Programa Farmácia Popular poderá prejudicar tratamento de doenças crônicas

Com a intenção de liberar orçamento para que seja investido no novo programa de assistência social do Governo Federal, a equipe do Ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende acabar com alguns programas considerados ineficientes, entre eles, a Farmácia Popular.

Criado ainda em 2004, pelo então presidente da República, Lula, complementando a Política Nacional de Assistência Farmacêutica, para atender as famílias mais carentes com medicamentos gratuitos ou a baixo custo, o programa vem tendo seu orçamento diminuído gradativamente desde 2017, quando teve que fechar 400 agências

Em 2020, o Programa tem o menor orçamento desde 2013 (R$ 2,6 bilhões), e teve gastos reduzidos em 27% em quatro anos, o que impossibilita o atendimento em diversos níveis, entre eles, o tratamento de doenças crônicas como hipertensão, diabetes, asma, osteoporose e glaucoma.

Para o diretor do Hospital das Clínicas, O clínico geral, Arnaldo Liechtenstein: “Das ideias mais infelizes ultimamente, essa vai estar seguramente no topo”.

anuncie

Reges - Sites para prefeituras