RN Governo - Agosto

Lula respalda composição de Fátima com Walter e Carlos

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu ontem, em Brasília, com a governadora Fátima Bezerra (PT) e o presidente do MDB do Rio Grande do Norte, deputado federal Walter Alves. O encontro confirmou que Walter Alves vai ser oficializado como candidato a vice-governador na chapa majoritária em uma aliança que, no Estado, terá PT, MDB e o PDT.  

“Lula fez uma saudação à desejável aliança com o MDB de Garibaldi e Walter, destacando a importância que ela teria para conjuntura nacional, e com o PDT no Rio Grande do Norte, tendo a candidatura de Carlos Eduardo ao Senado”, informou o chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves Júnior. 

Lula, Fátima Bezerra e Walter  Alves- mais a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann – fizeram fotos registrando o encontro. Há também informações que essa coligação entre o PT, o MDB e o PDT no Estado deverá ser apresentada em um ato em breve com do ex-presidente em Natal. 

A chancela do ex-presidente deve ajudar o Partido dos Trabalhadores potiguar a quebrar resistências que ainda existiriam aos nomes do MDB e do PDT na chapa majoritária.

Durante o encontro, ao meio-dia de ontem, no Hotel Brasil 21, em Brasília, a governadora expôs as articulações para fechamento da chapa com a participação do PDT, incluindo o presidente estadual do partido e ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, como pré-candidato a senador.

A chapa majoritária PT/MDB/PDT completa, com o apoio de outros partidos, como o PV, PC do B e Republicanos, ainda depende de articulações sobre as indicações dos suplentes de senador, porque o atual senador petista Jean Paul Prates, que abriu mão de uma candidatura de reeleição, pleiteia a primeira suplência, da mesma forma que o PC do B reivindica a indicação do vice-governador Antenor Roberto de Medeiros nessa vaga.

O lançamento da chapa PT/PMDB com a presença de Lula deverá ocorrer, provavelmente, entre os dias 14 e 15 de junho, por ocasião da 1ª Feira Nordestina da Agricultura Familiar e Economia Solidária, motivo pelo qual a governadora Fátima Bezerra aproveitou sua ida à Brasília para discutir o  tema com parlamentares de diversos partidos, na sede do Consorcio Nordeste, em Brasília.

Fátima Bezerra também esteve ontem na Anac (Agência Nacional Avião Civil), em Brasília, cobrando a relicitação da concessão e dos serviços do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante: “O secretário nacional da Aviação Civil assegurou que até o final de maio, estarão definidas alternativas para dar prosseguimento ao processo de relicitação”.

O Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro, ressaltou a importância do encontro para “avançar com o processo de relicitação do aeroporto de São Gonçalo, que é um dos principais instrumentos de serviço público do Rio Grande do Norte. Um estado que tem a atividade econômica do turismo muito grande”. 

Kelps diz que Allyson deve apoiar Fábio Dantas

O prefeito de Mossoró,  Allyson Bezerra (Solidariedade), disse que vai apoiar o candidato ao governo do seu “grupo” político. O partido ao qual Allyson é filiado lançou a pré-candidatura a governador do ex-deputado estadual Fábio Dantas.  “Estou filiado ao Solidariedade desde o mandato de deputado estadual e estarei apoiando o pré-candidato a governador do nosso grupo”, disse o prefeito de Mossoró.

Pré-candidato à Câmara Federal, o deputado estadual Kelps Lima confirmou ao “Jornal da Manhã”, na rádio Jovem Pan News Natal, ontem, que Fábio Dantas iria para Mossoró e hoje passa o dia cumprindo agenda política ao lado do prefeito Allyson Bezerra, que o receberá no Palácio da Resistência.

Kelps Lima disse, ainda, que participou de uma reunião de quatro horas com o prefeito mossoroense e o próprio Fábio Dantas, no domingo (24), quando iniciaram discussões sobre a montagem de estratégias para a campanha eleitoral, que começa, oficialmente, em agosto, logo após encerramento das convenções partidárias.

O deputado Kelps Lima lembrou que a ausência do prefeito Allyson Bezerra no lançamento da pré-candidatura de Fábio Dantas, na terça-feira (19), deveu-se a conflito de agendas., mas naquela ocasião foi representado pelo presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Lawrence Amorim, outro postulante a uma cadeira de deputado federal pelo Solidariedade.

Lima falou da importância de Mossoró, o segundo maior colégio eleitoral do Estado, com 179.40 eleitores, segundo dados de março do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para a campanha majoritária. “A gente montou uma estratégia para Mossoró. Não somos afobados. O lançamento de Fábio foi em cima da hora porque aconteceu em uma circunstância política que tínhamos que aproveitar, mas não é nosso estilo. Somos metódicos”, explicou ele, que continuou: “Mossoró é uma cidade estratégica e especialíssima nesse processo e temos uma estratégia própria”.

Kelps Lima ainda disse que o pré-candidado Fábio Dantas tem o apoio de 70% dos 167 prefeitos do Estado e já trata a campanha como vitoriosa. “O PT nunca ganhou uma eleição em Natal. Lula perdeu, Fátima também. O natalense, com razão, não gosta do PT. E nós temos um dos maiores líderes populares do estado que é Alysson, prefeito de Mossoró. Nosso partido é pequeno e a gente tem um grande candidato, que se comunica bem, ficha limpa, conhece os problemas do estado”, avaliou.

O deputado Kelps Lima informou que tem a garantia do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), assim como acredita no apoio do prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), à chapa majoritária liderada pelo Solidariedade com outros partidos de oposição, apesar de que o prefeito já tenha declarado não o apoiaria. o pleito. 

“A gente espera que mude. Eu defendo o apoio de qualquer um que venha apoiar Fábio legitimamente. A gente quer o apoio, mas Álvaro não é candidato e não sinalizou que vai apoiar a candidata do PT. Então, vai ficar por conta do eleitor de Natal. Se ele quiser participar da eleição, vamos atrás dele. Se não participar e o eleitor de Natal fizer o que fez a vida toda, nós ganhamos a eleição em Natal”, disse Lima.

“Nenhum partido fez oposição como nós fizemos nesses quatro anos, nos preparamos para ter candidato a governador”, declarou o parlamentar, motivo pelo qual, o Solidariedade foi “coroado em unir vários partidos, o que nos dá mais força de comunicação durante as eleições para tentar mudar o eixo político e administrativo do Rio Grande do Norte”, a exemplo das mudanças ocorridas nas eleições municipais de 2020, em Mossoró, com a eleição do então deputado Allyson Bezerra a prefeito.

anuncie

Reges - Sites para prefeituras