sao joao assu

Na reta final para filiações, deputados do RN mudam de legendas

Os deputados estaduais do Rio Grande do Norte estão buscando as melhores alternativas para a reeleição e, até a quarta-feira (30), boa parte dos parlamentares já havia se posicionado com relação aos partidos em que estarão no pleito de outubro. A janela partidária termina nesta semana e já é possível ver modificações significativas nas composições.

Um dos partidos que mais se movimentou no pleito foi o PV. Em federação com o PT e o PCdoB, a legenda recebeu os deputados Hermano Morais, que deixou o PSB, George Soares, ex-PL, e Eudiane Macedo, que saiu do Republicanos.


Quem também está de casa nova é o deputado Coronel Azevedo. O parlamentar, que é apoiador de Jair Bolsonaro, seguiu o presidente e ingressou no PL. Por outro lado, deixaram a legenda, além de George Soares, os deputados Kleber Rodrigues e Ubaldo Fernandes, que seguirão para o PSDB.


O PSDB, que tem a maior bancada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, terá ainda outras mudanças para a eleição. O deputado Dr. Bernardo deixa o MDB e segue para o “ninho tucano”, que é o mesmo destino de Albert Dickson, que deixa o PROS, e deve ser o mesmo partido do deputado Getúlio Rêgo, que deixa o União Brasil, e de Galeno Torquato, que sai do PSD. A legenda realiza evento na manhã desta quinta-feira (31) para saudar a entrada de novos membros, incluindo os deputados e influenciadores digitais.

No PSD, a presença e continuidade do deputado Jacó Jácome é certa e ainda há a indefinição sobre o futuro de Vivaldo Costa. Já no MDB, Nelter Queiroz deixou a legenda e seguiu para o PSDB.

Cristiane Dantas e Subtenente Eliabe deverão permanecer no Solidariedade, assim como Ezequiel Ferreira, Gustavo Carvalho, Tomba Farias e José Dias devem ficar no PSDB, assim como Raimundo Fernandes, que teria tentado outra legenda, mas vai permanecer no partido. Francisco do PT e Isolda Dantas seguirão na legenda da governadora Fátima Bezerra.

anuncie

ar