PMA Outubro Rosa

Prates disse que o Edifício Petrobras no RN será apoio de polo eólico offshore.

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, anunciou nesta segunda-feira (22) a revitalização do prédio-sede da Petrobras no Rio Grande do Norte (Edirn) para servir de apoio à diretoria de Transição Energética e Sustentabilidade e se tornar a sede do polo eólico offshore da empresa.

Conforme publicação nas redes sociais, “estamos revitalizando algumas unidades do Edirn e em breve marcaremos a inauguração desta importante sede para a região do Rio Grande do Norte e Ceará, que será fundamental no apoio à prospecção da Margem Equatorial e nos projetos eólicos em alto-mar que a Petrobras está investindo”, diz Prates.

A perspectiva é de que nos próximos anos, as instalações se tornem um dos principais centros de estudo e desenvolvimento de tecnologias voltadas para a instalação de parques eólicos offshore no país.

Conforme reportagem da TRIBUNA DO NORTE, a licença de operação para perfuração de poços exploratórios, em águas profundas da Bacia Potiguar, na Margem Equatorial brasileira, foi concedida a Petrobras em outubro de 2023 pelo IBAMA. Trata-se da 21ª licença concedida pelo órgão desde 2004 para perfuração na região da chamada Margem Equatorial. A companhia não realizava uma Avaliação Pré-Operacional desde 2013, quando obteve a primeira licença para a mesma área, em Pitu. O último poço desta concessão foi perfurado em 2015.

Pela mesma licença ambiental, a estatal pretende perfurar o poço  Anhangá, na concessão POT-M-762, a 79 km do litoral do Rio Grande do Norte e próximo ao poço Pitu Oeste.

O plano estratégico da empresa 2024-2028. Estão previstos 3,1 mil milhões de dólares para investimento em actividades de investigação nas fronteiras equatoriais.“Esse esforço já dá a medida da confiança em que depositamos no potencial dessa faixa do litoral brasileiro, muito promissora e fundamental para garantirmos a segurança energética do país”, disse Jean Paul Prates.

 

anuncie

Reges - Sites para prefeituras