Preço médio da gasolina cai R$ 0,19, mas RN tem segundo maior valor do país

Os condutores no Rio Grande do Norte que consomem gasolina têm observado uma diminuição dos custos ao longo do mês. Em meados de Março, um litro de gasolina custava R$ 7,921, mas atualmente custa R$ 7,733, um declínio de cerca de R$ 0,19. Segundo o estudo atual da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), publicado no sábado (9). Apesar do decréscimo, o Rio Grande do Norte continua a ostentar o segundo combustível mais caro do país. Após quatro semanas, o estudo realizado após o mais recente reajustamento dos preços dos combustíveis no país, 22 dos 27 estados (incluindo o Distrito Federal) viram um decréscimo no valor. Somente o Piauí (que é um dos estados não teve redução no período) tem um preço médio de gasolina mais alto do que o Rio Grande do Norte. Lá, o litro custa R$ 8,101, em média.


Por outro lado, o Amapá segue na ponta como a gasolina mais barata do Brasil. Os motoristas do estado pagam R$ 6,339 pelo litro. Em comparação aos estados vizinhos, o abismo com relação ao Rio Grande do Norte segue grande. Na Paraíba, os motoristas pagam R$ 7,039 pelo litro, valor quase R$ 0,70 menor do que nos postos potiguares, enquanto Pernambuco tem preço médio de R$ 7,238 e o Ceará tem R$ 7,487.


Capitais

Entre as capitais, Natal também tem a segunda gasolina mais cara do Brasil, perdendo somente para Teresina, no Piauí. Os moradores da capital potiguar pagam R$ 7,777, em média, pelo litro da gasolina, enquanto os piauienses pagam R$ 8,181. Em João Pessoa, o valor é R$ 6,986, e em Recife, R$ 7,223.


Em Natal, a variação dos preços entre os postos é a quarta menor do Brasil. Somente Manaus, Palmas e Boa Vista têm variação menor.

anuncie

Reges - Sites para prefeituras