PMA Outubro Rosa

Projeto incentiva microempreendedores no interior do RN

Seis municípios do Rio Grande do Norte estão contemplados pelo Projeto Negócio Cultural, voltado à capacitação de microempreendedores a partir de 15 anos de idade, para potencializar o desenvolvimento de seus negócios e incentivar novas possibilidades de geração de renda. Ao todo, a iniciativa oferece 6 mil vagas distribuídas nas cidades de Assú, Lajes, Mossoró e Pedro Avelino. As aulas acontecem por meio do Youtube a partir desta quinta-feira (28). 

O projeto surge em um contexto no qual o setor de microempreendedores individuais (MEI) é o que apresenta a maior taxa de mortalidade de negócios em até cinco anos, como aponta a pesquisa Sobrevivência de Empresas (2020) do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que se baseia em dados da Receita Federal e no levantamento de campo. 

Marcelo Henrique Neves Pereira, professor do curso de administração da Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais do Seridó (Felcs/UFRN), avalia que o microempreendedorismo é uma ‘mola propulsora’ da economia potiguar. Isso porque o desenvolvimento desse campo alicerça sua cadeia produtiva e econômica. “Esse conhecimento deve ser iniciado ainda no ensino médio, existem países desenvolvidos que estão trabalhando com isso e fomentam a cultura da consistência e da criatividade na área”, complementa. 

Os microempreendedores interessados no Projeto Negócio Cultural podem realizar a inscrição por meio do site da iniciativa. Entre os temas abordados nas aulas, estão: empreendedorismo, plano de negócios, vendas, marketing, financeiro,sustentabilidade e recursos humanos. Além disso, uma vez no projeto, os participantes têm acesso a conteúdos com foco no aprofundamento do aprendizado e aplicação de teorias.

A proposta da metodologia é oferecer um suporte para quem já possui um negócio ou deseja abrir seu próprio empreendimento. Somado a isso, o projeto também se pauta em quatro Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (OD’S), são eles: Trabalho decente e crescimento econômico (8); Indústria, Inovação e Infraestrutura (9); Redução das desigualdades (10); e Consumo e Produção Responsáveis (12).   Fora dos limites do Rio Grande do Norte, estão contemplados no Projeto Negócio Cultural outras cidades como Campo Grande (MS), Cabo Frio (RJ), Manaus (AM) e Camboriú (SC). 

anuncie

Reges - Sites para prefeituras